Escola Básica e Secundária Carolina Michaëlis

Vista aérea do atual edifício, numa imagem captada em 1968.

Sede do Agrupamento de Escolas Carolina Michaëlis

Em 2013/2014 a Escola Secundária passou a sede de Agrupamento, agregando a Escola Básica Irene Lisboa, a Escola Básica Constituição e a Escola Básica Bom Pastor.

Recreio interior da escola

Escultura de Irene Vilar (1930-2008) - Escultora, pintora e medalhista.

BE/CRE

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos

Carolina Wilhelma Michaëlis de Vasconcelos (1851-1925)

Dedicou-se à família e aos amigos e soube inserir-se, como cidadã ativa na sociedade do seu tempo, designadamente através dos esforços desenvolvidos em prol da instrução da mulher e da criança

sexta-feira, 23 de março de 2018

Dia do Agrupamento

Convite

Para viajar pelo Porto, ... ao som de música e poemas sobre alguns dos monumentos da cidade.

Hora do Planeta 2018

No dia 24 de março, entre as 20h30m e as 21h30m, desliga as luzes e mostra o teu compromisso para com o Planeta.

quinta-feira, 22 de março de 2018

Literacia 3Di

Parabéns, Cecília!

Apurada para a grande final da LITERACIA 3Di que se realiza no dia 11 de maio, no Pavilhão do Conhecimento — Ciência Viva, em Lisboa.

Para saber mais


Dia Mundial da Água


Declaração Universal dos Direitos da Água


  1. A água faz parte do património do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão, é plenamente responsável aos olhos de todos.
  2. A água é a seiva de nosso planeta. Ela é condição essencial de vida de todo vegetal, animal ou ser humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura.
  3. Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimónia.
  4. O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e dos seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e a funcionar normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende em particular, da preservação dos mares e oceanos por onde os ciclos começam.
  5. A água não é somente herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. A sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como a obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.
  6. A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor económico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.
  7. A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, a sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. 
  8. A utilização da água implica respeito à lei. A sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo o homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.
  9. A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem económica, sanitária e social.
  10. O planeamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão da sua distribuição desigual sobre a Terra.
Saber mais 


quarta-feira, 21 de março de 2018

Dia Mundial da Poesia

Quando é que passará esta noite interna, o universo,
E eu, a minha alma, terei o meu dia?
Quando é que despertarei de estar acordado?
Não sei. O sol brilha alto,
Impossível de fitar.
As estrelas pestanejam frio,
Impossíveis de contar.
O coração pulsa alheio,
Impossível de escutar.
Quando é que passará este drama sem teatro,
Ou este teatro sem drama,
E recolherei a casa?
Onde? Como? Quando?
Gato que me fitas com olhos de vida, que tens lá no fundo?
É esse! É esse!
Esse mandará como Josué parar o sol e eu acordarei;
E então será dia.
Sorri, dormindo, minha alma!
Sorri, minha alma, será dia!

Dia Mundial da Árvore


Sobreiro assobiador eleito Árvore Europeia do Ano 2018




segunda-feira, 19 de março de 2018

Dia Mundial da Saúde Oral

Assinala-se no dia 20 de março o "Dia Mundial da Saúde Oral". Boas leituras e Bons sorrisos.
Para saber mais



O Dia do Pai

Assinala-se no dia 19 de março ...

quarta-feira, 14 de março de 2018

Documento do mês na Casa do Infante

Calçada Portuguesa
Casa do Infante
As origens da calçada portuguesa, a sua implantação no Porto e a presença no quotidiano e na memória de quem deambula diariamente pela cidade vão preencher a sessão desta quinta-feira de O Documento do Mês. 
Promovida pelo Arquivo Histórico Municipal, a sessão é de acesso livre (mediante inscrição prévia) e tem início pelas 15,30 horas, na Casa do Infante, sendo orientada pelo técnico municipal Manuel Araújo.
Para saber mais

Carolina Michaëlis de Vasconcelos


De Fausto ao casamento

Em 1872, foi publicada a tradução do Fausto, de Goëthe, feita por António Feliciano de Castilho, que gozava de grande reputação como educador e escritor. O jovem Joaquim de Vasconcellos insurgiu-se contra os erros e a forma menos cuidada de tratar uma obra universal. Estalou a polémica. Uns posicionaram-se a favor do velho escritor e outros, do lado do jovem Vasconcellos. Certo é que saíram à liça escritores como Camilo Castelo Branco, Pinheiro Chagas, Antero de Quental, Adolfo Coelho e muitos outros. Foi tal a repercussão do caso, conhecido por" Questão do Fausto". Carolina Michaëlis, com pouco mais de vinte anos, tomou conhecimento dele e resolveu escrever uma carta a Joaquim de Vasconcelos. Este respondeu. E sucederam-se outras cartas. Joaquim foi diversas vezes a Berlim, onde gostava de se passear com o seu capote alentejano. Depressa descobriram haver, entre ambos, mais do que afinidades pelas coisas da cultura portuguesa.
Em Março de 1876, casaram em Berlim. Depois de uma viagem de núpcias pela Europa, foram viver para o Porto, para a Rua de Cedofeita. Viveram no n° 150 e depois no n° 159, onde a Câmara Municipal mandou colocar uma placa evocativa, recordando que ali viveu a insigne mestra.


Para saber mais





terça-feira, 13 de março de 2018

Dia Mundial dos Direitos do Consumidor

Assinala-se a 15 de março o Dia Mundial do Consumidor.
Conheça os seus direitos! Para saber mais





sábado, 10 de março de 2018

XIII Congresso Internacional Aneis '18

A "Associação Nacional para o Estudo e Intervenção na sobredotação" promove um Congresso Internacional sobre o tema "Altas capacidades, talento e alto rendimento". Mais informação aqui







Arte e arquitetura no Porto de Ilse Losa

No âmbito do Projeto de animação Comum, o Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares propõe mais uma comunicação.

Páscoa na Biblioteca Municipal

As bibliotecas Municipais do Porto e o Bibliocarro propõem atividades para a interrupção letiva da Páscoa.
Mais informações aqui

quinta-feira, 8 de março de 2018

Semana da Leitura - Dia Internacional da mulher

Leitura de poemas, na Biblioteca, relacionados com o Dia comemorativo.


Leitura de poemas
BE/CRE
10:05 H – 10:25 H – Intervalo
12:20 H
15:20 H

quarta-feira, 7 de março de 2018

Concurso Nacional de Leitura - alunos apurados na 1ª fase

Alunos apurados na 1.ª Fase

Consultar informação completa em:




1.º CICLO:
Aluno(s) apurado(s):
Sara Carolina Silva Lopes
Obras lidas:
Um fidalgo de pernas curtas;Ilse Losa;Edições Asa

2.º CICLO:
Aluno(s) apurado(s):
Carolina Olaio
Obras lidas:
Missão impossível;Ana Maria Magalhães, Isabel Alçada;Fundação Jorge Álvares

3.º CICLO
Aluno(s) apurado(s):
Sara Martins
Obras lidas:
A ilha do chifre de ouro;Álvaro Magalhães;Edições Asa

ENSINO SECUNDÁRIO:
Aluno(s) apurado(s):
Sofia Jubilado
Obras lidas:

Os da Minha Rua;Ondjaki;Caminho

segunda-feira, 5 de março de 2018

Aprender com a Biblioteca - Literacia da Informação

Aprender com a Biblioteca a pesquisar, a validar páginas web, a fazer um trabalho escolar, ...

Turma 12TAS, no âmbito da Área curricular de Integração.

domingo, 4 de março de 2018

Semana da Leitura - Hora do Conto - PAC

No âmbito da Semana da Leitura e do Projeto de Animação Comum - Ilse losa (PAC)


Hora do Conto
Biblioteca na EB Constituição
7 de março de 2018

"Na Quinta das cerejeiras" de Ilse Losa

Semana da Leitura - Encontro com a escritora Raquel Ramos

No âmbito da Semana da Leitura, recebemos a escritora Raquel Ramos.
Para mais informações

Semana da Leitura - Circolando

No âmbito da Semana da Leitura recebemos

"Viagem ao país da levitação"
criação da Costanza Givone e Rachel Caiano, que tem por base o livro homónimo do Gonçalo M. Tavares, incluído no Plano Nacional de Leitura.


Destinado a crianças dos 7 aos 10 anos, conta a história de uma personagem carregada de fardos. Incapaz de levantar os olhos ao céu, parte para uma viagem à procura da leveza, e encontra o pais da levitação. Este país é povoado por pessoas tão leves que levitam, não têm preocupações, nem órgãos. Pessoas ocas por dentro, mas não vazias, ao contrario, cheias de uma “energia semelhante à das aves”. Pessoas que souberam renunciar a tudo, ou quase...
“haviam expulsado todas as necessidades menos uma: a da dança. Assim de quando em quando, devido à vontade que sentiam, o corpo deles ficava mais pesado. Os seus pés tocavam, nessas alturas, muito ligeiramente o solo. (...)Dançavam muito lentamente. Dançavam valsas, aos pares.”







sábado, 3 de março de 2018

Semana da Leitura - Exposição de cartazes

Alunos de Educação Visual elaboraram cartazes, sob orientação do docente José Cinde. Exposição patente nos expositores à entrada da biblioteca.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Sábados a contar - Março

Sábados a contar nas Bibliotecas Municipais do Porto

março
Para conhecer o programa seguir a ligação.